RESUMO – KNICKS 107 X 88 HORNETS

Com uma atuação apática e fraquíssima, o New Orleans Hornets (35-28) segue a passos firmes (12 derrotas nos últimos 16 jogos) sua caminhada para sair do grupo dos oito melhores times da Conferência Oeste. Jogando um basquete de péssimo nível, o time da Louisiana foi arrasado pelo New York Knicks (31-28), de Carmelo Anthony e Amar’e Stoudemire, que saíram de quadra comemorando o fácil triunfo por 107 a 88. Festa no Madison Square Garden, em NY. E muita dor de cabeça para Monty Williams, que vê sua equipe perder pela terceira vez consecutiva.

– O jogo:

Com excelente aproveitamento nos arremessos, o Knicks abriu vantagem logo no início da partida. O relógio marcava 07:17 , e o time de NY já vencia por 16 a 10. No entanto, com um tiro de três de Trevor Ariza e uma boa participação ofensiva do pivô Emeka Okafor, o Hornets equilibrou as ações e virou o placar para 17 a 16. Chris Paul, como sempre evitando atacar a cesta, distribuía passes que acabavam não se concretizando em pontos para o Hornets. Com isso, o Knicks aproveitou para abrir nova vantagem, com boa atuação de Amar’e Stoudemire: 25 a 21. Com 30 segundos no relógio, a equipe da casa vencia por 2 pontos. Ariza teve a chance de um tiro de três, mas acabou errando. E o primeiro quarto terminou em 27 a 25 para a turma da Grande Maçã. Jogo duro.

Tendo os reservas em quadra, o Hornets iniciou o segundo quarto cometendo diversos erros e permitindo ao Knicks se manter na dianteira. Com 10:10 no relógio, os anfitriões venciam por 31 a 25. Porém, o retorno de Emeka Okafor à quadra e a boa atuação de Jarrett Jack fizeram o Hornets  reduzir a vantagem nova-iorquina para 4 pontos, com 07:38 no relógio: 33 a 29. Stoudemire jogava muito bem e comandava o ataque do Knicks, mas o Hornets procurava não deixar o rival se distanciar no placar. Chris Paul tinha problemas para conter o jovem armador Toney Douglas (que substituía o titular Chauncey Billups, contundido), mas quem estava tendo mais trabalho era Trevor Ariza, que não conseguia marcar Carmelo Anthony. O craque do Knicks começou a levar vantagem no confronto individual e fez o time de NY abrir outra margem, com 02:34 no relógio: 44 a 37.

Preocupado, o treinador do Hornets, Monty Williams, pediu tempo técnico e tentou acertar a marcação da equipe de New Orleans. De nada adiantou. Carmelo Anthony continuou desequilibrando, e o Knicks foi para o intervalo vencendo por 52 a 42.

Como tudo o que é ruim pode piorar, o terceiro quarto começou com o Hornets errando muito e tomando uma aula de Carmelo Anthony e, acreditem, Toney Douglas. Abusando das jogadas mal feitas, os zangões atingiram uma média de 13.2 Turnovers por jogo (segundo lugar de toda a NBA nesse quesito negativo). Obviamente, o Knicks foi se aproveitando e abrindo vantagem: 59 a 46, com 09:18 no relógio. David West, um dos principais jogadores do Hornets, começava a se mostrar irritado com a apatia da equipe. E o caldo entornou de vez. Carmelo Anthony continuava imparável e comandava os nova-iorquinos, que a essa altura já venciam por 63 a 48.

Apenas o surpreendente Jarrett Jack conseguia causar estragos à defesa do Knicks. Mas isso era muito pouco. Com 04:07 por jogar no terceiro quarto, o time da casa vencia por 72 a 56 e conseguia administrar o placar. O Hornets seguia apático, aceitando mais uma derrota. O reserva Shawne Williams, do Knicks, entrou para acertar arremessos de três e afundar ainda mais os zangões na lama: 82 a 62 e prenúncio de vergonha.

No último período, o Knicks apenas brincou com o pobre visitante. O placar elástico de 107 a 88 representa um sinal vermelhíssimo para o Hornets. Ou muda muita coisa (quase tudo!), ou uma campanha que começou de forma promissora irá toda pelo ralo, em uma das maiores vergonhas de fim de temporada de toda a história da NBA. E a pergunta que eu fiz para o Chris Paul (que marcou só 4 pontos e teve seu nome gritado pela torcida de NY) serve agora para o time inteiro: ARE YOU KIDDING ME? Pelo visto, parece que sim.

– Destaques

* Hornets:

-> Jarrett Jack: 21 pts, 5 rbts, 2 asts e 0 TO;

-> David West: 16 pts, 5 rbts, 2 asts, 1 stl e 1 TO;

-> Chris Paul: 4 pts, 10 asts, 4 rbts, 2 stls e 1 blk

* Knicks:

-> Amar’e Stoudemire: 24 pts, 7 rbts e 4 asts;

-> Toney Douglas: 24 pts, 4 rbts, 5 asts e 1 stl;

-> Carmelo Anthony: 22 pts, 4 rbts, 4 asts, 1 stl e 1 TO;

-> Shawne Williams: 16 pts, 4 rbts, 2 asts, 1 blk e 1 TO

– Público: 19.763

– Próximo jogo do Hornets: sexta-feira, 04/03/11, @ Memphis

Sobre Lucas Ottoni

Carioca, 31 anos, jornalista. Torcedor do Hornets desde 1995, quando a franquia ainda se localizava em Charlotte. Acompanhou jogadores como Larry Johnson, Muggsy Bogues, Dell Curry, Glen Rice, Vlade Divac, David Wesley, Eddie Jones, Jamal Mashburn e Baron Davis brilharem com a camiseta dos zangões. Também vibrou com a dupla Chris Paul e David West na terra do jazz. Em 2010, assistiu a 3 jogos do Hornets, ao vivo, na New Orleans Arena.
Esse post foi publicado em Resumo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para RESUMO – KNICKS 107 X 88 HORNETS

  1. Bruno Huth disse:

    derrota vergonhosa

    mas nao da tempo nem de chorar. é pensar no memphis, ir lá e ganhar.

    afinal, esse time quer ou nao ir pros offs?? eu tenho ctza q sim!

  2. Lucas Ottoni disse:

    É. Agora corremos riscos bem reais de ficar fora dos offs.

    Ah, Chris Paul…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s