SOBRECARGA

CP3, com proteção no joelho esquerdo

O senso comum, especialistas, professores de educação física, a mídia esportiva e até uma mãe querendo tirar o filho gordo da frente do Playstation 3 afirmam que esporte é saúde. Contudo, no esporte profissional está cada vez mais evidente que essa verdade universal não passa de uma grande mentira.

Antes de chegar ao caso que assola as equipes da NBA, sobretudo o nosso Hornets, gostaria de apresentar alguns conceitos interessantes. Afinal, nosso blog não é só um rostinho bonito, também há cultura. Em primeiro lugar, “lesão é qualquer descontinuidade traumática ou patológica do tecido, ou perda de função de uma parte” (Barbanti, 1994). Segundo Peterson e Renströn (2001), podemos classificar as lesões em duas categorias básicas: lesões traumáticas agudas e síndromes por uso excessivo. De acordo com sua gravidade, podem ser classificadas como do tipo I ou leve, do tipo II ou moderada e do tipo III ou grave. A do tipo I mantém o atleta afastado por até sete dias da prática esportiva; lesão do tipo II ou moderada afastam o atleta de sete a trinta dias, e a lesão do tipo III ou grave mantém o atleta fora de treinos e jogos por no mínimo trinta dias (Lysens et al, 1995).

Masburn se aposentou aos 31 anos. Em sua última temporada, jogou 19 dos 82 jogos da temporada 2003-2004

Para não cansá-los com mais teorias de medicina esportiva, não expliquei com maiores detalhes as peculiaridades de cada tipologia de lesão mas, em minha opinião, fica evidente que no Hornets há um problema de lesões causadas por uso excessivo ou, também chamada, por esforço repetitivo.

O Hornets é o time que mais jogou na NBA, com um total de 51 jogos, enquanto nossos concorrentes diretos Mavs e Thunder fizeram um total de 48 jogos. Lakers, Denver e Portland fizeram 49 e apenas o Jazz fez 50. Desse total de jogos, inclui-se a mais recente sequência de 4 jogos em cinco dias: sábado contra o Kings, domingo contra o Suns, terça contra o Wizards e quarta contra o Thunder. Depois de 47 jogos, ter uma sequência de jogos dessa é ideal para uma lesão por esforço repetitivo.

Foi o que aconteceu com Emeka Okafor e mais recentemente com Trevor Ariza. O armador Chris Paul e o ala-pivô David West jogam com proteções, dores e cuidados especiais. Okafor, por exemplo, nas últimas temporadas realiza uma série de exercícios especiais de alongamento antes e depois dos jogos, ambas com duração média de 40 minutos cada.

Continuando com os números do Instituto Datafoda-se de Estatísticas, Previsões e Advinhações (IDEPA) do Hornets Brasil, podemos constatar que, dos 18 back-to-backs (combinação de dois jogos em dias consecutivos), 10 deles acontecem em situações em que jogamos as duas partidas fora de casa. Ficou complicado de entender? Aplicação numa frase: “O Hornets jogou contra o Kings em Sacramento e, no dia seguinte, contra o Suns em Phoenix”.

Emeka Okafor

Após 306 jogos consecutivos na NBA, Okafor lesiona-se e desfalca time

Isso significa que, além do cansaço do jogo em si, há ainda o desgaste logístico e de viagem no dia seguinte para enfrentar outra equipe com a torcida contra. Apenas Mavs, Portland e o Clippers tem uma situação pior, com 11 back-to-backs sendo ambas como visitante.

Esporte profissional de alto rendimento castiga o corpo do atleta, deixa sequelas para o resto da carreira e diminui a expectativa de vida. Quantas vezes observamos sonhos de jogadores muito talentosos como Yao Ming, Greg Oden, Brandon Roy, Tracy McGrady e tantos outros seriam destruídos por uma temporada regular exaustiva. Até quando veremos jogadores sofrendo e abandonando sonhos pelo castigo físico que a NBA cobra? Segundo a própria liga, o show tem que continuar.

Anúncios

Sobre Jardel Barros

Paulista, 24 anos de idade, formado em Administração de Empresas e mestre em Gestão Esportiva, em Portugal, acompanha a NBA e o Hornets desde 1997. Seu jogador preferido é Glen Rice, mas é um grande apreciador de Baron Davis, Mashburn, David West, Chris Paul, Alonzo Morning, Larry Johnson e outros grandes jogadores do Hornets.
Esse post foi publicado em Análises e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para SOBRECARGA

  1. Kaio disse:

    Jardel, belo texto mais uma vez…
    Vc tratou d um assunto mt interessante e polemico…

    Existe mt erro d treinamento em tds esportes, trabalho com isso, e sei bem como é…

    Eu só discordo d vc em alguns aspectos, na NBA, é o desgaste fisico q ocorre normalmente, mts partidas em um intervalo de tempo mt pekeno… e nos outros esportes normalmente é q tem as lesoes por DORT/LER, q seria a d esforço repetitivo… simplesmente pq na NBA nao temos mts treinos, é mais jogos e viagens, enquanto os treinos em si sao poucos, ja nos outros esportes temos mts treinos e fortes, puxados, oq sobrecarrega o corpo dos atletas..

    A lesao do Okafor nao posso falar mt, nao li quase nada a respeito, mas acredito q se encaixe mais no problema q vc comentou ae…

    Ja a lesao do Ariza eu nao concordo nao… foi uma torçao, e isso é simplesmente azar, nao teria como evitar isso, ele pulo feito doido em direçao a cesta, trombou e qd caiu, ele caiu emcima do pé…
    A unica coisa q poderia ter sido feita, era um trabalho d reforço d certas musculaturas do pé, q ae no caso ajudaria pq provalemnte a lesao seria menor, e teria uma recuperaçao mais rapida…
    Falo desse caso, pq vi o lance, e nao pq li nada a respeito da lesao…
    C vc tiver algo ae me fala, posta aki, q eu analiso bem… entendo bem disso

  2. Muito bom o post mais um vez. Concordo com o Kaio, na do Ariza foi azar. E o grande azar foi Belinelli torcer a tornozelo e ficar 3 partidas fora, enquanto que o Ariza nem previsão de volta tem.

  3. Lucas Ottoni disse:

    Excelente texto. Esse tema é polêmico e importante. Muitas pessoas defendem a redução de jogos na NBA. Jogar 82 vezes + playoffs é mta coisa mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s